bpaulino.com

Hi, I am Bruno.
I am a software engineer. Here I blog about programming and life experiences.

Scala 101: Aprendendo Programação Funcional

Trabalhando no journi como iOS developer, em poucos meses, percebi que a melhor forma de aprender e evoluir rápido é usando o que você precisa no dia-a-dia. Todo dia um desafio novo, um nova funcionalidade para implementar e forma nova de aprender algo. Agora chegou a hora de trabalhar em nosso backend. Como a alguns amigos sabem, eu tenho trabalhado com Ruby on Rails em meu trabalho passando, onde adquiri um bom conhecimento no assunto. Porém nosso backend aqui na empresa é escrito em Scala. Um linguagem que trás o melhor dos 2 mundos: Orientação a Objeto e Programação Funcional.

Enquanto aprendo on the fly todos os dias na empresa, resolvi comprar o livro Scala in Action para aprender melhor os conceitos da linguagem, como também criar uma série de posts durante a leitura. Isso vai facilitar meu aprendizado e ao mesmo tempo poderei compartilhar com você que está lendo isso aqui agora e provavelmente está interessado em aprender um pouco mais sobre Scala.

Sobre a Linguagem

Scala é uma linguagem multiparadigma desenvolvida por Martin Odersky em seu laboratório na EPFL(École Polytechnique Fédérale de Lausanne) na Suiça em 2001. O principal objetivo da linguagem é expressar padrões conhecidos de programação de forma concisa e eficiente, integrando funcionalidades do estilo orientado a objeto e programação funcional. Outra grande vantagem da linguagem é rodar em cima da JVM(Java Virtual Machine) a qual é extemamente eficiente e também poder usar todas as bibliotecas Java disponíveis, sendo uma linguagem 100% compatível com as funcionalidades Java.

Instalação

Como Scala roda em cima da JVM, nós precisamos do Java SDK instalado. Após a instalação do Java SDK, baixe o Instalador Scala e prossiga com a instalação. Abra seu terminal e verifique a versão instalada com o comando

$ scala -version

versão atual

Scala REPL

Como programador Ruby, estou acostumado a ter um console rápido onde posso escrever um código rápido e testa-lo sem precisar instalar uma IDE e criar uma aplicação, em Scala não é diferente. com o Scala REPL(read-evaluate-print loop) podemos executar código Scala direto em nosso terminal e ter resposta imediata. Isso facilita bastante o uso da linguagem para aprendizado e para testes rápidos.

Abra seu terminal e execute o comando:

$ scala

Logo você verá seu console aguardando seu input e cada linha adicionada é avaliada imediatamente trazendo sua resposta. #rubyFeelings

Scala REPL

Declarando Variáveis

podemos declarar variaveis de 2 formas:

  • var: usada para variáveis mutáveis, ou seja, quando você pode modificar;
  • val: usada para variáveis imutáveis, ou seja, depois de declarada, não podemos modificar seu valor.

Vejamos os exemplos:

var nomeMutavel = "John Due"
// vamos modificar nomeMutavel
nomeMutavel = "Felix Roger"

// Agora usando val, se tentarmos modificar, teremos um erro:
val nomeImutavel = "Bruno Paulino"
nomeImutavel = "Paulino Bruno"
// error: reassignment to val

Vejam que podemos suprir o tipo, pois Scala infere o tipo basedo no valor do lado direito

// Declarando tipo
val nome: String = "Bruno"
// Usando inferencia
val sobrenome = "Paulino"

Definindo funções

definir funções em Scala é bem parecido com Java ou Ruby. Com algumas diferenças é claro. Vamos para os exemplos:

// Na definição da função soma temos 2 parametros: a e b, onde definimos seus tipos separados por :(dois pontos) e o tipo de retorno(que também é opcional) Int.
// Em seguida temos corpo da função. reparem que não utilizamos a palavra chave 'return' pois em Scala a última linha executada é retornada e o tipo de retorno da função(se não declaramos) é inferido.
def soma(a: Int, b: Int): Int { a+b }

//executando a função:
val resultado = soma(1,1)
println(resultado)
// 2

Funções como Parâmetro

Em Scala, funções também são objetos, logo podemos passar funções como parâmetros em outras funções. Vejamos um exemplo utilizando a função map em listas, a qual recebe uma função que receba um parâmetro e retorne o mesmo tipo do parâmetro:

// Função que eleva um número ao quadrado
def aoQuadrado(a: Int): Int = { a * a }

val lista = List(1,2,3,4,5)
val resultado = lista.map(aoQuadrado)
// List[Int] = List(1, 4, 9, 16, 25)

Controle de Fluxo

Usar if e else em scala é bem parecido como em outras linguagens, porém temos um benefício: valor de retorno. Vamos ao exemplo:

val idade = 20
val quantidade = if (idade > 18) 20 else 15

Usando for, while e do-while não é muito diferente do Java, porém em Scala temos compreensão de lista, que torna nosso loop ainda mais poderoso. Podemos adicionar filtros na cláusula for e executarmos apenas o necessário. Vamos ao exemplo:

val lista = List(5,6,7,8,9)
for(
  numero <- lista;
  dobro = numero * 2;
  if(dobro > 10)
) println(dobro)
// 12, 14, 16, 18